quinta-feira, novembro 08, 2007

Jesus Cristo pode ser comparado à Che?

Antigamente, comparar um carniceiro como Che Guevara – um assassino ideológico, daquele mesmo tipo descrito por Dostoiveski em “Crime e Castigo”( Raskolnikov) – com Jesus Cristo seria além de absurdo, uma ofensa à Cristo.

O seu predecessor literário, Raskolnikov , depois de matar a senhoria de seu quarto por absoluta certeza que ele tinha este direito, por ser completamente superior àquele ser mesquinho que só tinha uma serventia na vida: lhe apoquentar a paciência com seus insistentes pedidos para pagar os aluguéis atrasados e com isso atrapalhar a sua brilhante trajetória.

É nisso que os assassinos ideológicos, como Che, Stalin, Lenin, Hitler, Mao acreditavam: no seu “divino” direito de eliminar a quem lhes opõem. Neste estágio de “pseudo-divindade” acreditam ser superiores e infalíveis, enquanto os “outros” são apenas uma raça de subhumanos que servem para serem re-educados ou simplesmente eliminados sem maiores escrúpulos, se a primeira tentativa falhar. Dêem-se o nome que quiserem, “burguês”, “judeu”, “capitalista”, “ reacionário”, o outro é sempre um ser odioso a quem nenhum outro sentimento é possível. Para estes, o ódio e o genocídio não são crimes, mas no fundo a suprema caridade merecida.

Tão distante estão estas figuras de Cristo que é impossível classificar. Eles sabem disso. Criaram toda uma falsa aura “cristã” em torno das fotos do carniceiro Guevara morto pelo exército boliviano como se fosse uma versão satânica da Pietá.

Agora temos uma novidade digna de nota. Segundo o blog “Babalu” , as centenas de vítimas de Guevara terão uma lembrança à altura.

A Young America’s Foundation criou um novo poster do carniceiro da La Cabaña Che Guevara que vale a pena. Nele , a famosa imagem Korda-queana de Guevara é formada de pequenos retratos de suas vítimas.

Nele há a inscrição: “ Che Guevara era um terrorista internacional e um genocida. Durante as suas viciosas campanhas para impor o comunismo em vários países pela América Latina, Che Guevara treinou e motivou os pelotões de fuzilamento de Fidel que executaram milhares de homens, mulheres e crianças.


































































Um comentário:

Lele Carabina disse...

Bem, se não se consegue que a famosa e eterna foto-símbolo seja banida, que seja suplantada e se faça um bom uso dela.