segunda-feira, fevereiro 28, 2005

"Nadando" vai para o Rio. E sobrevive!!!



Estive alguns dias no Rio de Janeiro, em fevereiro.
Foi minha segunda visita. A primeira, num longíquo 1988 - ao tempo do governo Moreira Franco ( o prefeito eu não lembro - seria Saturnino Braga?).

Minha percepção, distante 18 anos da primeira visita, é bem diferente do que poderia supor: achei o Rio bem melhor agora do que naquela época.

Minhas recordações de então - fiquei em Copacabana- era de que o centro do Rio era um lugar que não poderia , sob hipótese alguma, transitar fora do horário comercial. Lembro de um pequeno passeio por lá em que os odores de urina, sujeira eram predominantes. Assim como a superpopulação de mendigos e "moradores de rua".

Pois bem, depois desta última visita, confesso que achei o Rio relativamente mais seguro do que Porto Alegre.

No Rio andei basicamente à pé ou de ônibus de linha regular, trajado como um turista típico (ou seja: um alvo fácil). Andei pelo centro velho do Rio num domingo à noite, por exemplo. Uma coisa impensável em Porto Alegre.

Mas o que mais me chamou a atenção foram a limpeza e o baixo número de meninos de rua e mendigos. Porto Alegre seguramente tem mais crianças pedindo nos sinais do que o Rio.

A percepção nacional é de que o Rio é a capital mais violenta do país. A guerra do narcotráfico é um pesadelo para todos os moradores do Rio.
Mas parece que esta triste realidade ainda não contaminou todos os aspectos da vida na Cidade Maravilhosa.

Para tirar esta dúvida, resolvi olhar as estatísticas sobre a taxa de homicídios no Brasil e tive uma surpresa: O Rio ou São Paulo não estão nos primeiros lugares!!!

Segundo o site CRISP - centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública de Minas Gerais lista de cidades com maior número de homicídios por 100.000 habitantes no Brasil (base: 2000) é

1) Recife - PE
2) Vitória - ES
3) Cuiabá - MT
4) São Paulo - SP
5) Rio de Janeiro - RJ

Porto Alegre aparece em 12 lugar.
A capital mais segura é Florianópolis.

Ou seja: as grandes capitais do Brasil como Rio e São Paulo não são os lugares mais violentos do Brasil. São sim os lugares onde a violência é mais noticiada.

Por coincidência Rio e São Paulo são as cidades onde estão localizadas as maiores redes de televisão do Brasil...

Não sei da opinião dos demais mas de minha parte, "o Rio de Janeiro continua lindo"...

3 comentários:

Leonardo disse...

Eu moro no Rio. Concordo que o centro esteja mais limpo, mas só dá pra perceber nos fins-de-semana. Em dias normais, a quantidade de camelôs é tão grande que mal dá pra andar nas ruas. Alguns camelôs são marginais, jogam pedras na guarda municipal, nos confrontos que ocorrem toda semana. Alguns andam armados e já teve tiros disparados em pleno centro.

Os camelôs que vivem no centro costumam voltar pras cidades do interior do estado nos fins-de-semana. Os que não podem ou não querem voltar dormem na Av. Presidente Vargas, porque vários grupos religiosos distribuem comida por lá. São MUITAS pessoas vivendo nas marquises.

Na av. Brasil, muitos galpões das fábricas que fugiram da violência foram invadidos e viraram favelas. Já são 700 favelas, contadas pela prefeitura, que não param de crescer.

Mesmo assim, concordo que as zonas Sul e Oeste do Rio são lindas. o resto é muito feio e decadente, e só vivendo aqui pra ter uma noção mais precisa.

Leonardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Leonardo disse...

Desculpe, deu erro na hora do post e saiu duplicado. E ainda escrevi errado, ao invés de "Os camelôs que vivem no centro", leia-se "os mendigos que vivem no centro".

Abraços! :)