quarta-feira, maio 14, 2008

Fórum de Liberdade: Aquecimento Global

Meu amigo Bertrand Kolesza escreveu no seu blog ( e em seu jornal "Folha do Porto", considerado o mais liberal jornal da capital gaúcha) algumas observações sobre o Fórum da Liberdade, acontecido em Porto Alegre, em Abril.

Folha do Porto
Estão a vir três décadas de frio
As verbas para pesquisas voltadas a provar o aquecimento global, nos EUA, “aumentaram de 300 milhões para 4 bilhões de dólares nos últimos anos. Quem discorda da tese do aquecimento causado pelo homem fica de boca fechada, com medo de perder o emprego; eu não, sou funcionário federal, concursado, posso falar o que eu penso”, encerrou sua palestra, na tarde de 08/04, sob vibrantes aplausos, o meteorologista Luiz Carlos Molion, um figuraço, exímio palestrante, bem humorado, um cientista, que trouxe fatos e não postulados ideológicos ao debate no 21° Fórum da Liberdade, no qual dividiu um painel com o também cientista Philip Fearnside, de grosso bigodes de truta, porém não morenos, que apresentou cenários catastróficos de aquecimento e as conseqüências sobre a amazônia. Os argumentos pró aquecimento global já são de domínio público. De quem pensa o contrário, não. Então, ao que disse o Luiz Carlos Molion, uma seleta de 23 minutos de sua palestra brilhante.

Um comentário:

Leonardo disse...

Caro Luís,

Adoro seu blog, mas não consigo entender como um conservador pode se dizer "proud friend of Israel".

O Estado foi criado artificialmente, o país não é laico, não há democracia em diversos setores da vida comum (por exemplo, há escolas separadas para judeus seculares, ortodoxos, cristãos e muçulmanos) e o governo ainda combate o terrorismo com assassinatos seletivos (que também são uma forma de terror, ou não?) e limitações aos direitos de reunião e locomoção. Ainda há os assentamentos judaicos, fundados com clara inspiração no socialismo. Parece o avesso de todo o resto que se pode encontrar no seu excelente blog.