quinta-feira, junho 24, 2004

Muito al�m de Golytsin: as revela��es do "Viajante do Tempo"

"Apoio inusitado parte de um l�der que se op�s � invas�o - Putin corrobora
argumento de Bush:
Presidente russo diz ter advertido a Casa Branca sobre potenciais ataques de
Saddam Hussein aos EUA" (correio do povo- 20/06/04)


Aviso: Este � um texto totalmente paran�ico. Como o t�tulo diz, � um exerc�cio de criar um
cen�rio prov�vel das consequ�ncias da estrat�gia de desinforma��o e mentiras
delineadas e detalhadas por Golytsin em "New Lies for Old" e "The Perestroika
Deception"
.

Para atualizar os leigos no assunto: Anatoli Golytsin, desertor da KGB nos
anos 60, escreveu "New Lies For Old" em 1983 e "The Perestroika Deception" em
1995 antecipando todas as altera��es futuras no mundo sovi�tico, a ascens�o
de Gorbachev Glasnost e a Perestroika, incluindo at� a queda do muro de
Berlim, como uma estrat�gia para desarmar o Ocidente, fazendo-o acreditar que
tinha vencido a Guerra Fria e o regime comunista de modo triunfal.
Tudo n�o passou de jogo de cena para fazer o inimigo acreditar em ?paz? e
progresso globais. O real objetivo � a vit�ria final sobre o inimigo e o
atingimento do socialismo global.

A novidade com rela��o ao passado foi a incorpora��o dos elementos da pol�tica
NEP de L�nin num grau in�dito: fazendo de conta que o comunismo morreu, a
id�ia � que se acredite que os antigos pa�ses da cortina de ferro est�o
firmemente comprometidos com reformas liberais e democr�ticas em seus pa�ses.
Enquanto o primeiro est� correto ? estes pa�ses, incluindo a China, est�o
adotando realmente pol�ticas liberais de apoio � liberdade econ�mica. Mas
pelo singelo motivo que necessitam rapidamente acesso e dom�nio de novas
tecnologias e gera��o de riquezas, de modo a obter financiamentos � nova
investida global contra os pa�ses democr�ticos.
Deste ponto de vista, as viradas democr�ticas s�o apenas desinforma��o: todos
os l�deres ex-comunistas est�o de volta ao poder ?democraticamente? em seus
pa�ses de origem.

A outra frente de batalha, talvez a mais bem sucedida at� agora, � criar e
apoiar o mais inacredit�vel movimento pacifista que o mundo j� viu. � claro
que conjugado com a maior campanha mundial de desinforma��o contra os
presidentes dos Estados Unidos e de Israel. De fato, George W. Bush e Sharon
s�o os l�deres mais odiados pela opini�o p�blica mundial.

Outro elemento est� em influenciar
nas elei��es dos Estados Unidos. Claramente China e R�ssia alimentam a
contradi��o nos EUA, apoiando ma�i�amente os democratas em sua cruzada contra
os Republicanos e a guerra anti-terror. A jogada � fazer que as contradi��es
cheguem a um ponto pr�ximo de ruptura. Para isso o apoio log�stico e material
para terroristas isl�micos perpetrarem suas a��es contra os americanos no
Iraque � fundamental.

Pois bem. Estabelecido os pontos principais desta estrat�gia, chegamos ao
objetivo deste coment�rio, que � obter a vis�o mais clara das conseq��ncias
poss�veis destas a��es, de modo a estabelecer os objetivos de longo prazo.

Para isso , chamo a aten��o a um relato que � considerado uma ?lenda urbana?
da internet, mas que a leitura atenta se mostrou completamente coerente com
as a��es estrat�gicas do plano sovi�tico. O grau de consist�ncia dos relatos
� impressionante e pode-se ent�o definir toda a tese de Golytsin como o
?antes? e este como o ?depois?.
O relato que me chamou a aten��o trata-se do caso do ?viajante do tempo?
chamado John Titor (de "TIme TRaveller").

O caso de JT tem um site www.johntitor.com com as descri��es detalhadas, mas
quero resumir: um homem intitulado John Titor postou v�rias mensagens em
grupos de discuss�o na internet entre novembro de 2000 e fevereiro de 2001
relatando que viera do futuro, mas exatamente de 2036. N�o quero discutir
detalhes de f�sica qu�ntica e outras especula��es sobre viagens no tempo. O
que me interessa � sua descri��o sobre o que aconteceu no mundo at� aquela
data: os Estados Unidos sofrem com uma guerra civil de longa dura��o e o
mundo assiste a uma curta mas fulminante nova Guerra Mundial.

O relato destes dois acontecimentos guarda uma semelhan�a muito grande com as
a��es descritas por Golytsin que na minha opini�o deduzem ou que o autor
conhecia os conte�dos dos livros (editados em 1983 e 1995) e os usou para
forjar a sua est�ria. Ou ele conhece mais a fundo a estrat�gia e se permitiu
a mandar um aviso em forma de fic��o. Ou...

Bem. Vamos aos casos.

JT explica com alguns detalhes o ponto central da mudan�a do mundo em 2036: a
guerra civil nos Estados Unidos. Ela come�aria em 2005. "O conflito se
estender� por 10 anos. Em 2015, R�ssia lan�a um ataque nuclear contra as
maiores cidades americanas (que representam 'eles' na minha perspectiva de
guerra civil), China e Europa. Os Estados Unidos contra-ataca. As cidades
americanas s�o destru�das junto com o 'AFE' (American Federal Empire)...
apesar de tudo, n�s (os moradores do interior) sejamos os vencedores. A Uni�o
Europ�ia e a China tamb�m s�o destru�das. R�ssia � agora nosso maior parceiro
comercial e a capital dos EUA se mudou para Omaha, Nebraska"
.

"Os eventos mais violentos no mundo come�am com a desestabiliza��o do ocidente
como resultado da degrada��o da pol�tica externa dos EUA. Isto se torna claro
por volta de 2004, quando rebeli�es civis se desenvolvem pr�ximos � elei��o
presidencial. A popula��o de Israel n�o est� preparada para uma guerra
realmente ofensiva. Eles est�o preparados para um guerra realmente defensiva.
O fraco apoio ocidental � Israel d� aos seus vizinhos a confian�a necess�ria
para atacar. O �ltimo recurso de Israel contra a ofensiva de seus inimigos �
o uso de armas de destrui��o em massa. Num esquema geral, os acontecimentos
no Oriente M�dio s�o parte da coisa, n�o a sua causa".


Bem apesar de tudo, as v�timas n�o olham para os seus algozes (R�ssia e China)
com raiva. Eles acreditam que a culpa � deles mesmos, os americanos e seu
governo. Leia esta passagem : "Eu observo todos os dias o que voc�s fazem
com sendo parte de uma sociedade. Enquanto voc�s ficam a�, parados e sentados
enquanto observam sua constitui��o ser desconsiderada e destru�da, voc�s
cheios de orgulho comem comida envenenada, compram produtos manufaturados que
ningu�m necessita e viram de lado para n�o ver os milh�es de pessoas sofrendo
e morrendo � sua volta. Esta � a 'Lei Universal' que voc�s aprovaram?"


Waal, como diria Paulo Francis.
A estrat�gia tem como ponto inicial a promo��o de uma Guerra Civil nos Estados
Unidos. Com uma longa guerra civil, os inimigos das democracias ocidentais, a
China e a R�ssia tem todo o tempo do mundo para preparar o seu ataque final.
A lideran�a americana come�a a ser corro�da por dentro. A progressiva
desordem nos Estados Unidos d� a senha para ataques expansionistas da China e
dos inimigos �rabes dos Judeus. Ali�s a Europa tamb�m fica desprotegida.
E a� se revela que as estrat�gias da R�ssia e da China s�o de competi��o entre
si pela hegemonia global, com vantagem para a R�ssia , afinal. Cai a m�scara.

Notem que o evento mais importante para tudo acontecer, o evento que define o
grau de sucesso de todos os outros � o estabelecimento de uma longa guerra
civil nos estados unidos, enfraquecendo-o.
Claramente esta � uma estrat�gia da R�ssia. Por qu�? Por que na corrida contra
a China esta leva vantagem de j� possuir um n�vel tecnol�gico muito mais
avan�ado, al�m de ogivas nucleares. A China tem uma estrat�gia diferente,
ainda parecida com a antiga dos russos, que � colocar um presidente democrata
no governo que n�o ameace ou facilite seu acesso � tecnologias.
Na vis�o Russa, pelo contr�rio � imperativo estabelecer as bases para uma
longa guerra civil. Para isto � fundamental dois pontos: que o presidente
americano CONTINUE SENDO GEORGE W. BUSH!!!!
O sucesso retumbante do pacifismo anti-bush realmente foi muito maior do que o
esperado. Acabou colocando em xeque a at� ent�o segura re-elei��o de Bush.
Por isso, apesar de Putin ser , junto com a China, contr�rio � invas�o do
Iraque desde a primeira hora, era necess�rio uma mudan�a de postura. Ent�o ,
desde h� alguns dias � poss�vel encontrar as seguintes manchetes nos jornais:
?Bush agradeceu a Putin o apoio dado pela Russa a esta resolu��o (daONU).
�Aprecio a vossa ajuda, Vladimir�, disse o presidente norte-americano. O
presidente russo disse, por seu lado, que a aprova��o da resolu��o era �um
grande passo em frente� (09/junho/04).

"Bush e Putin 'de bra�o dado': Os presidentes dos EUA, George W. Bush, e
russo, Vladimir Putin, est�o dispostos a trabalhar em conjunto em quest�es
fundamentais iraquianas, como a nova resolu��o da ONU ou a prepara��o de
elei��es".(04 de maio/04)


"Putin diz que R�ssia alertou EUA sobre Saddam : R�ssia alertou os Estados
Unidos, por diversas vezes, sobre planos de "ataques terroristas" do
ex-ditador iraquiano Saddam Hussein contra o territ�rio americano, declarou
nesta sexta-feira o presidente russo, Vladimir Putin."(18/06/2004)

Ou seja: Putin est� apoiando Bush por que sabe que se deix�-lo sucumbir diante
de Kerry nas elei��es, as chances de criar uma ruptura nos Estados Unidos
ser�o nulas.
Os democratas v�o enfraquecer a guerra contra o terror, podendo at� se retirar
definitivamente do Iraque. Os ativistas isl�micos n�o ter�o tanto motivo para
ataques terroristas, o que n�o provocaria tanta pol�mica na opini�o p�blica
americana que propiciasse uma ruptura do tecido social.

Efetivamente, a extens�o da estrat�gia pode ser muito maior do que se pensa,
numa escala apavorante. N�o sei exatamente o que fazer contra tudo isso, mas
penso que a tornar p�blica as minhas divaga��es � a �nica forma de esclarecer
o ponto.
E acompanhar muito atentamente as pr�ximas elei��es americanas.

2 comentários:

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.