domingo, maio 27, 2007

A Revolução Brasileira Segue o Seu Rumo...

http://www.defesanet.com.br/yy/brasil/fi/23maio07_2.jpg

O site da defesa.net faz um relato esclarecedor sobre os recentes acontecimentos no Brasil. Realmente o país está entregue a um grupo de agitadores revolucionários que tentam implantar o caos. Um dia, parece que brevemente, irão conseguir.

Eis a análise da recente invasão da usina de Tucuruí pelo MST e seus amiguinhos da Via Campesina e de outras 16 ações de mesma origem acontecidas ao mesmo tempo no Brasil. Tudo quando a Polícia Federal estava em greve... Coincidência?


O Brasil como Campo da Guerra Irregular Moderna

Nelson During


O livro do Professor Alemão Friedrich August Von der Heydte, “Guerra Irregular Moderna”, escrito nos anos 60 e publicado em 1972, na então República Federal da Alemanha, relata com 35 anos de antecedência, o que foi realizado no Brasil nos dias 22/23 Maio, e sua a preparação nas semanas anteriores.


Até o fim do dia 23 de Maio eram contabilizadas ações em 16 estados do território nacional, todas sem exceção mostrando uma predisposição para atos violentos, com a clara intenção de confronto com os órgãos de segurança.


As ações realizadas nestes dias foram a preparação de um 11 de Setembro nacional, que esteve perto acontecer. O nível de organização, mobilização de recursos e coordenação, que cobriu todo o território nacional e requerem uma análise mais profunda.


Source: defesanet.com.br

Tags: Crime | Gramsci | MST | Revolução | sun tzu | tucuruí

3 comentários:

kursk disse...

Sem querer ofender, mas considero esse tipo de análise DELIRANTE. Pretender que o (des) governo neo-liberal, capacho do capitalismo financeiro internacional, que continua aprofundando sua (anti) política de entrega dos recursos e das riquezas internacionais, destruindo as instituições que saum base da nação (forças armadas, universidade, saúde pública, etc.) seja ou pretenda ser comunista é algo totalmente fora da realidade.

C o (anti) governo Lula fosse realmente de comunistas ele não seria, anti-nacional, anti-popular, anti-trabalhador, capacho, submetido, subserviente aos grandes interesses que desgraçam e exploram esse país, e promotor da maldição anti-nacional como ele vem sendo.

Muitissimo pelo contrário, nos últimos 17 anos só o que temos visto saum governos muito preocupados com a rentabilidade parasitária dos bancos, com a privatização da coisa pública, com a concentração de renda e terra, com a redução dos serviços e direitos sociais básicos, enfim, governos total e completamente burgueses, capitalistas e d extrema-direita. Onde está o comunismo?????

Falar d invasão de terra é RIDÍCULO e isso sob pelo menos dois aspectos;

a) percentualmente: o PR por exemplo tem 400.000 propriedades rurais... quantas delas são invadidas a cada ano??? C xegar a somar 1/2 dúzia já vou axar muitissimo.

b) as propriedades invadidas geralmente foram roubadas do patrimonio público, entaum naum cabe aos seus "donos" reclamarem. Por exemplo TODO Pontal do Paranapanema são terras públicas, sabia??????

O problema do nosso sistema hidrelétrico naum é 1/2 dúzia d desocupados q invadiu essa ou akela usina. O problema do nosso sistema hidrelétrico é ter sido criminosa e fatalmente privatizado pelo grande canalha neo-liberal que é o bandido a atende pelo nome d FHC. Cade o comunismo????

Melhor aceitar os fatos: a DSN foi um equívoco cuja implementação entre 1964 e 1985 desgraçou para sempre a moral das FFFA. Ao criminalizar a liberdade de expressão, perseguir artistas, jornalistas e intelectuais, ao reprimir os movimentos sindical e estudantil e agir nakilo q xamavam d "guerra" sem observar as leis de guerra, as FFAA se queimaram diante da opinião pública para sempre - melhor teria sido deixar o serviço pra PF fazer e se conservar respeitáveis. Agora, quando mais do que nunca precisamos da intervenção das FFAA para por fim à atual desgraça e à uma série de governos absolutamente lesivos aos interesses nacionais, nada podemos esperar, justamente por causa da desmoralização delas.



Antes fosse o governo Lula um bando de comunistas. Q pena q naum saum... porque c d fato fossem como vc erradamente insiste em axar reverteriam as criminosas privatizações, investiriam maciçamente nos serviços sociais, fariam os bancos terem lucros que não fossem imorais e abjetos, promoveriam a redução das desigualdades sociais, defenderiam as instituições nacionais, estatizariam os setores monopolistas (cada vez mais numerosos....) e por ae vai...

Luís Afonso disse...

Este kursk acha que o comunismo ainda se faz por "revolução dos trabalhadores".
Nunca leu Lenin nem estudo a NEP de 1922 a 1929.
Exatamente o que ocorre agora, não só com o Brasil mas com a AL, China e Rússia.
Com comunas tão fora da realidade é difícil perceber qualquer coisa..
"Entreguista" como Lenin foi..
Por quê será que o MST não quebra com o Lula??
Por quê será que as FARC saudaram a reeleição de Lula?
Por quê será que Lula foi o criador do Foro de São Paulo.
Para a nossa tragédia, a revolução está em curso.
O fato de não sair dentro do modelito que acreditas, só prova que o seu modelo de revolução há muito já foi atropelado pelos acontecimentos. No mínimo desde 1956 - o tal congresso onde Kruschev "denunciou" os crimes de Stalin..

Antikursk disse...

“Pretender que o (des) governo neo-liberal, capacho do capitalismo financeiro internacional, que continua aprofundando sua (anti) política de entrega dos recursos e das riquezas internacionais, destruindo as instituições que saum base da nação (forças armadas, universidade, saúde pública, etc.) seja ou pretenda ser comunista é algo totalmente fora da realidade.”

Fora da realidade é pretender o contrário. A URSS sempre dependeu do “capitalismo financeiro internacional” para existir, assim como Cuba e agora a Venezuela. O Socialismo não existe, logo, todo Socialismo é no máximo um “capitalismo controlado”, o Estado Regulado de Gramsci. Qualquer outro comunismo é ilusão. Coréia do Norte e Zimbábue que persistiram bastante no “comunismo” continuam com propriedade privada, só que de outra maneira: toda a propriedade é do imperador e cabe a ele decidir o que fazer com ela. Em ambos os países a classe governante é bem mais igual dentre os iguais. Comunismo é isto.

“C o (anti) governo Lula fosse realmente de comunistas ele não seria, anti-nacional, anti-popular, anti-trabalhador, capacho, submetido, subserviente aos grandes interesses que desgraçam e exploram esse país, e promotor da maldição anti-nacional como ele vem sendo.”

Do que é que você está falando? Esse papo de nacionalismo é besteira porque o comunista só se opõe a “globalização” liberal porque quer uma globalização socialista. Estaria falando do caso da Bolívia, por exemplo, onde o governo Lula entregou de bandeja o patrimônio popular dos trabalhadores nacionais, para usar a sua linguagem? Ou talvez sobre a vista grossa quanto às artimanhas alfandegárias da Argentina no Mercosul? Ou quem sabe o dinheiro despejado na Venezuela? Ou na África? Meu caro, isto é o comunismo internacionalista em sua melhor forma. Pode até apelar ao nacionalismo internamente para enganar trouxas, mas nações comunistas não se sustentam sozinhas.

“Muitissimo pelo contrário, nos últimos 17 anos só o que temos visto saum governos muito preocupados com a rentabilidade parasitária dos bancos, com a privatização da coisa pública, com a concentração de renda e terra, com a redução dos serviços e direitos sociais básicos, enfim, governos total e completamente burgueses, capitalistas e d extrema-direita. Onde está o comunismo?????”

Porque 17 anos e não 20? 10? Seria essa a sua idade? O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal são o que? Coisa pública. A rentabilidade destes não conta? Concentração de terra realmente vem acontecendo: concentração nas mãos do MST. Mas porque voltar 17 anos se está se tratando do governo Lula?

“Falar d invasão de terra é RIDÍCULO e isso sob pelo menos dois aspectos;

a) percentualmente: o PR por exemplo tem 400.000 propriedades rurais... quantas delas são invadidas a cada ano??? C xegar a somar 1/2 dúzia já vou axar muitissimo.”

Isso é uma piada? É assim que você analisaria a situação? Se você não tem senso do ridículo para perceber a precariedade e total falta de critério de seu “aspecto” não está em posição de acusar os outros de ridículo. Mas isto já podia ser percebido pela sua péssima escrita e sua gramática de quarta série incompleta: seu “internetês” está dilapidando o patrimônio público nacional dos trabalhadores que é a língua portuguesa, mas perceber contradições é coisa para os inteligentes.

“b) as propriedades invadidas geralmente foram roubadas do patrimonio público, entaum naum cabe aos seus "donos" reclamarem. Por exemplo TODO Pontal do Paranapanema são terras públicas, sabia??????”

Geralmente? Mas se você defendia as “instituições que são base da nação” cabe agora desprezar a lei? Agora as instituições não importam mais?

“O problema do nosso sistema hidrelétrico naum é 1/2 dúzia d desocupados q invadiu essa ou akela usina. O problema do nosso sistema hidrelétrico é ter sido criminosa e fatalmente privatizado pelo grande canalha neo-liberal que é o bandido a atende pelo nome d FHC. Cade o comunismo????”

Como FHC veio parar aqui? Parece que você não é capaz de enxergar o que procura por causa de sua própria burrice. É incapaz de interpretar um texto? Você está até rompendo a ordem cronológica: a invasão recente da usina ocorreu no governo Lula, não tem nada a ver com FHC. Agora os invasores não são meros “desocupados” de maneira nenhuma, são militantes profissionais muito bem organizados. Você não entendeu que eles são muito mais de meia-dúzia e que a idéia é invadir muito mais do que somente uma ou duas (esta ou aquela) usinas.

“Melhor aceitar os fatos: a DSN foi um equívoco cuja implementação entre 1964 e 1985 desgraçou para sempre a moral das FFFA. Ao criminalizar a liberdade de expressão, perseguir artistas, jornalistas e intelectuais, ao reprimir os movimentos sindical e estudantil e agir nakilo q xamavam d "guerra" sem observar as leis de guerra, as FFAA se queimaram diante da opinião pública para sempre - melhor teria sido deixar o serviço pra PF fazer e se conservar respeitáveis. Agora, quando mais do que nunca precisamos da intervenção das FFAA para por fim à atual desgraça e à uma série de governos absolutamente lesivos aos interesses nacionais, nada podemos esperar, justamente por causa da desmoralização delas.”

Comparativamente falando, tal “criminalização” e “perseguição” foram muito sutis quando postas ao lado de outras ditaduras. Mas porque você usa a sigla em português de Portugal? Fala tanto em interesses nacionais, mas não é capaz de prezar o português e usar a sigla da “nossa” língua? Começo a duvidar desse tal “nosso”, acho que você está fora dele. Mas que “serviço” é esse de que você fala? O combate ao comunismo? O Exército não pode intervir hoje em dia não por causa de qualquer desmoralização, mas porque simplesmente não há organização suficiente para isso: os oficiais estão aí bajulando o governo Lula e como você, não são capazes de enxergar comunismo nenhum, nem que lhe fosse apresentado pessoalmente por uma bala no paredón.

“Antes fosse o governo Lula um bando de comunistas. Q pena q naum saum... porque c d fato fossem como vc erradamente insiste em axar reverteriam as criminosas privatizações, investiriam maciçamente nos serviços sociais, fariam os bancos terem lucros que não fossem imorais e abjetos, promoveriam a redução das desigualdades sociais, defenderiam as instituições nacionais, estatizariam os setores monopolistas (cada vez mais numerosos....) e por ae vai...”

Tudo errado. É o comunismo que é monopolista: monopólio estatal, igual à Petrobrás. Não conhece a história da Rússia, de Cuba? Lula gasta uma fortuna com “serviços sócias”, perdeu o bonde do Bolsa Família, criado pelo “bandido” FHC? Mas investir com que dinheiro se tudo fosse estatizado? Sobre desigualdades, veja a “boliburguesia” da Venezuela.

Primeiro você tem que aprender a escrever. Depois vá estudar: você é praticamente uma coleção de slogans de propaganda comunista, um completo ignorante iludido que não é capaz de evitar a auto-contradição mais obvia ou analisar a realidade no mais mínimo que seja.