sábado, novembro 06, 2004

Carta para Paulo Santana, de Zero Hora

Prezado Santana:

Seus comentários sobre a vitória de Bush do dia 04/11 são o típico produto da desinformação fomentada pelos nossos jornais e televisões democratas sobre as eleições norte-americanas.

O primeiro argumento de que Bush mentiu sobre as armas de destruição em massa é risível: a "mentira" então foi fabricada pela própria ONU,uma vez que sua resolução 1441 fala exatamente sobre isso: O Iraque teria de apresentar provas da destruição das armas ou....
Bush simplesmente completou os pontinhos - exatamente como Clinton, aquele presidente que só mentia sobre suas aventuras sexuais ou sobre o uso de maconha para consumo próprio. O problema é que a ONU esperava que os pontinhos fossem "esperar até que Saddam tenha paciência de nos
atender"... Bush achou que era "ou nós vamos invadir a sua praia".

A acusação de gostar da Guerra é ridícula: se for verificar que o único país em que, numa eleição virtual mundial para presidente dos Estados Unidos, Bush venceu foi o Iraque. Exatamente o país o qual os seus "defensores" - defensores dos terroristas , bem lembrado - diziam que os EUA haviam invadido e que a "resistência" era justa...

O seu comentário , em resumo, é um amontoado de besteiras e mentiras que a mídia predominantemente democrata dos Estados Unidos (e aqui a totalidade) tentou impingir ao mundo inteiro. Nos Estados Unidos,felizmente não conseguiu.

Lá existem os meios alternativos de informação: programas de rádio conservadores como o de Rush Limbaurgh, sites de informação como o de Matt Drudge e centenas, milhares de blogs e grupos de discussão na internet que conseguiram furar o bloqueio de desinformação democrata.

Para cada paquidérmico Michael Moore haviam dezenas de pessoas esforçadas e comprometidas com a VERDADE! Se tu por acaso assisitires ao FahrenHYPE 911 (DOCUMENTÁRIO que refuta todas as mentiras do gorducho) vais saber como é.

Houve também "UNFIT FOR COMMAND" o livro dos veteranos de guerra companheiros de Kerry revelando a verdadeira natureza de sua passagem pelo Vietnã: covardia e traição.

Havia muito mais. Mas o mais importante é que a família americana compreendeu a natureza diversa dos candidatos: um é pró-familia, anti-aborto, anti-casamento gay, que sabe que existe o certo e o
errado e que ditadores são bons só quando não se vive abaixo de um....

Esta é a grande verdade....

Santana, para tu te informares mais e melhor sobre o mundo e sobre os acontecimentos que o cercam sugiro que não vá tão longe: Leia as colunas do filósofo Olavo de Carvalho, aí mesmo na Zero Hora,
quinzenalmente aos domingos.

Começará a compreender do por quê a sociedade americana rejeitou em peso a candidatura Kerry...

PS.: Incluo uma foto de um refugiado do Sudão mostrando a verdadeira natureza do mandato de George Bush.


SDS,
Luís Afonso

12 comentários:

Gus Durden disse...

Como vai Luís? Que bom q se interessou pelo meu Blog, tenho lido seus textos no mídia sem máscara e sempre divulgo ele nos foruns do Orkut.

Suas cartas ao nosso jornal estão corretas, uma pena que ninguém enxerga isso hoje em dia.

Vou linkar seu blog lá no Medula e se possível marcamos um café aí em Porto Alegre uma hora dessas, tenho ido frequentemente, abraço.

Anônimo disse...

E pensar que o caubói que mete as próprias fuças no chão sempre que ousa fazer uma atividade "complexa" como andar de bicicleta detinha um nível ínfimo de popularidade, rejeitado pelo povo, contestado por receber a eleição da Suprema Côrte e comumente ridicularizado por ser alcoólatra, bronco e messiânico - conquistou índices elevados de popularidade com os atentados de 11/9. Bin Laden é o maior cabo eleitoral do presidente texano. Certamente que Bush usa o terror para angariar votos e disfarçar sua incompetência ao gerar déficits públicos, por exemplo, mas o medo dos ianques já ultrapassou o limite da paranóia coletiva.

A ONU, caro nadador, manteve inspeções no Iraque até pouco tempo antes da sanguinária invasão. A equipe era chefiada por Hanz Blix e elogiou a cooperação do governo iraquiano com os trabalhos de busca às tais armas proibidas. Bush, um grotesco mentiroso, afirmava categoricamente que encontraria as armas (logo que seus exércitos invadissem, matassem milhares de civis e reduzissem o país à cinzas e escombros). Encontou? Até agora Bush está tentando enxugar as mãos sujas de sangue e nada das armas aparecerem.

Sem contarmos o seu patético auxiliar Tony Blair que teve a ignomínia idéia de piratear uma tese acadêmica da Internet e apresentá-la ao próprio Parlamento como sério relatório dos serviços britânicos de inteligência para provar que as mentiras do salafrário Bush detinham algum embasamento!

Nem vamos falar aqui de outro notório mafioso da coalizão, Sílvio Berluscone, um dos políticos mais corruptos, fascistas e vigaristas que a Itália já teve. Bush está cercado por seres da mesma espécie.

Outro aspecto interessante é que tu chamas Michael Moore de "gorducho" como se os EUA não sofressem atualmente uma epidemia de obesidade fomentada por sua industria alimentícia. Obesidade, sedentarismo, medo e dependência química são traços marcantes conquistados pela grande sociedade de consumo ianque. Enquanto isso o reacionário viciado em drogas Rush Limbaugh é tido como astro radiofônico dos debilóides fundamentalistas cristãos.

Quanto as traições de Kerry no Vietnã, talvez teria sido melhor se ele fosse para a Guarda Nacional, depósito de covardes filhinhos de papai que tremiam diante da iminente convocação para a guerra. Porém para servir na tal Guarda de Frouxos era necessário ser de família influente e poderosa e foi assim que graças ao seu pai, Bush como outros falcões-galinha fugiu da guerra e passou a fumar sua maconha em paz. Qual dos dois é mais covarde?

Se Bush venceu com 52% dos votos e destes apenas uma parte se destinaram a ele por fatores exclusivamente morais então esta sua demagógica afirmação de "familia americana compreendeu..." é no mínimo contestável. Mais falsa ainda torna-se sua conclusão quando sabe-se que foi Karl Rove quem decidiu investir no conservadorismo de costumes da maioria silenciosa ianque, apostando neste segmento com propaganda, discursos simplistas e moralistas e indutoras mensagens medievais. A opinião boçal puritana foi explorada e manipulada pelo marqueteiro de Bush. Se Santana lê muito NY Times você certamente anda vendo muito Fox News.

Olavo de Carvalho referência de informação? ha!ha!ha! Pare humorista! Para ler as troglodices, histerias e paranóias olavianas é melhor ler no original as asneiras que ele copia como Sowell, Horowitz, Lindaman, Pipes, Hawkins, etc. E desde quando o picareta astrólogo virou filósofo?

A diferença entre você e o sudanês da foto é que ele usa propaganda do Bush na frente e você produz atrás. No Brasil ou no Sudão sempre há um bajulador de plantão.

Luís Afonso disse...

A diferença entre eu e o Sudanês da foto, assim como os Afegãos e Iraquianos é que por gente como você eles deviam mesmo é ficar no seu lugar sendo mortos como moscas pelos totalitários de plantão, afinal a "causa é boa"... O bom é que ao lado do "four more years" para os republicanos, só sobrarão mais quatro anos de "formol" years para sua turma. Lá e aqui em Porto Alegre...

Ah! Então o teu guru é o Paulo Santana, hein? Me desculpa, mas prefiro o Olavo e Paul Johnson...

Anônimo disse...

Além de desinformado também és manipulador? Quer dizer que ser contra a guerra do Iraque nos torna automaticamente favoráveis aos "tiranos de plantão"? Parece aquela mistificação grotesca que acusava os que eram contra ataques preventivos de apoiarem terroristas. Ainda não superaste tal reducionismo? Gente como eu não se entorpece com discursos baratos messiânicos, verdades proféticas e salvacionismo vulgar pseudocristão. Muito menos desconhece que um tal Donald Rumsfeld, hoje chefe da Defesa, deixou seu poleiro para garantir apoio republicano à este que você acusa de sacrificar milhares de vidas, muitas delas com armas químicas fornecidas pelos mesmos que agora fingem-se preocupar com a população subjugada pelo ex-fantoche ianque. Por propósitos puramente "humanitários" não hesitam em exterminar cem mil inocentes entre velhos, crianças, mulheres e bebês. Estás atrasado no mínimo vinte anos. O tirano que matou seu povo e cometeu inúmeras atrocidades era aliado dos EUA e graças a gente como você toda a verdade fora sabotada para que os falcões-galinhas e seus seguidores continuassem no poder implantando seu "four more wars". Como não pertenço à credos ou seitas esotéricas infelizmente não tenho "guru". Isto cabe aos que pensam como você. E por falar em Afeganistão, foi em uma dessas guerras por libertação que os EUA organizaram, financiaram, armaram e treinaram um tal Osama Bin Laden e seus milicianos Talebans tornando-os traficantes de ópio e guerrilheiros agentes da CIA. Os mesmos que hoje são considerados os grupos mais perigosos à democracia liberal do ocidente. O que dizem seus mullahs Carvalho e Johnson sobre isso?

Luís Afonso disse...

Anonymus? Gourmet?
O seu comentário pode ser descrito com um samba do criolo doido.
Introduziu até aquela pesquisa furada da Lancet que o imbecil mor dos imbecis-rinocerontes coletivos Veríssimo comentou ontem. A pesquisa é tão fake quanto um memorando do Dan Rather escrito no word.
Leia aqui a verdade: Iraqi Body Count outro comentário em of interest"The statistical 95% confidence interval for the Johns Hopkins study reported in The Lancet (based on a dubious cluster sampling methodology), was from 8,000 to 100,000 civilian deaths. It just so happened that the Johns Hopkins researchers and the peer reviewers at The Lancet happened to like reporting only the higher number, not the lower number, possibly violating research reporting ethics."
Ou seja o pessoal da Lancet leu com muita atenção aquele livro de Darrel Huff "How to Lie with Statistics".
O resto são as mesmas inverdades de sempre: conheço elas todas, não precisa gastar o seu precioso português.
Se quiser que eu comente uma a uma, DE VERDADE e não só para ficar exibindo sabedoria de salão por aqui escreva para o meu e-mail...

Anselmo Heidrich disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anselmo Heidrich disse...

Parece que o anônimo aí acima é que é, verdadeiramente, um manipulador...
Para uma análise BASEADA EM FATOS E DADOS sobre o "financiamento à regimes despóticos", conferir http://projects.sipri.se/armstrade/Trnd_Ind_IRQ_Imps_73-02.pdf Lá vemos quem realmente "financiou" quem.
Para uma análise mais geral, conferir http://www.midiasemmascara.org/artigo.php?sid=2100
E, para saber quem foi Saddam Hussein, conferir http://www.iraqfoundation.org/research/bio.html
Se, ainda assim, achar que a guerra contra um genocida (300.000 curdos e xiitas que deixaram este mundo que o digam), foi um "ato imperialista", então somos de mundo muito diferentes. O meu, real; o dele, um diretório acadêmico lotado de clichês de fósseis-vivos.
!MAIS 4 ANOS PARA DESESPERO DOS COMUNISTÓIDES!

Brother Roy disse...

site/blog. It pretty much covers

Brother Roy disse...

Joseph Paxton

Tom Naka disse...

I have a article health magazine man
site. It pretty much covers article health magazine man
related stuff. Check it out if you get time :-)

Anônimo disse...

Good 2006 volkswagen jetta post!

Hacker disse...

Segundo o debilóide Anônimo, o 11 de setembro foi apenas uma alucinação da paranóia coletiva. Ora, vá tomar seu rmédio de tarja preta e volte pro asilo, esquerdopata!