quinta-feira, maio 20, 2004

Well-Fare State ou Well- "Fairy Tale" ?

Um dos "modelos" alternativos que os velhos comunistas se apegam, sob a bandeira de um "socialismo de resultados" � a "social democracia".
A social-democracia � um modelo econ�mico "h�brido" que teoricamente tenta agregar o melhor do capitalismo e do socialismo.
Na ind�stria do software, especialmente no sistemas integrados de gest�o, existem empresas que ao inv�s de escolher uma �nica solu��o para toda a sua opera��o, definem implementar uma abordagem chamada "best of breed" que � escolher a "melhor solu��o" do mercado para cada opera��o. Ent�o podemos ter na mesma empresa, um sistema para controlar o estoque e outro sistema para gerar o faturamento, por exemplo.

Ao fim e ao cabo, ao inv�s de termos um sistema integrado e robusto �nico - em que aparentes defici�ncias localizadas acabam se anulando pelo efeito sin�rgico - temos uma colcha de retalhos, desintegrada, com custo proibitivo de implanta��o e uma verdadeira babil�nia para manter as integra��es entre diferentes sistemas..

Podemos dizer que a social-democracia seria o "best of breed" dos modelos econ�micos: ela tenta manter do capitalismo a cren�a na liberdade econ�mica plena, na �nfase � inova��o e no mercado como regulador natural de pre�os e demandas. Do socialismo agrega o conceito de "bem estar" social, em que o governo se encarrega de prestar aos cidad�os ? de modo gratuito e universal ? todos os servi�os que seriam de sua responsabilidade: sa�de, educa��o, seguran�a, alimenta��o, seguro-desemprego, e muitos outros etc.

O problema � que a conta n�o fecha. Para poder manter, controlar e dar acesso dos servi�os p�blicos � toda a popula��o, o tamanho do estado tem que aumentar de forma proporcional. E sabemos que cada vez que o estado aumenta, a carga tribut�ria aumenta para apoiar o aumento da m�quina estatal. Por conseq��ncia, como dois corpos n�o podem ocupar o mesmo espa�o, o setor privado encolhe. Com isso temos um menor desenvolvimento que vai ter cada vez menos condi��es de financiar a opul�ncia do estado e que fatalmente ir� minar o modelo ao longo do tempo, condenando-o ao fracasso.

Apesar disso, existem muitos sociais-liberais que acreditam na via "sueca". A Su�cia seria o pa�s-s�mbolo do modelo social-democrata. Segundo seus defensores, estando bem posicionada em dois �ndices importantes como o da liberdade econ�mica do Instituto Fraser (19� lugar - base 2002) e o �ndice de Desenvolvimento Humano da ONU (2� lugar - base 2002) , bastaria para colocar a experi�ncia sueca (e dos pa�ses b�lticos em geral) acima do capitalismo ocidental norte-americano, por exemplo.

Para refutar estas vis�es, apresento alguns dados.

Primeiro: Alguns "fatos sobre a Su�cia" (leia completo em ttp://www.washingtontimes.com/commentary/20040425-102740-9436r.htm)

1. Nenhum novo emprego tem sido criado no setor privado sueco desde 1950.
2. "Nenhuma das 50 maiores companhias da bolsa de Estocolmo foi criada
depois de 1970."

3. "...mais de 1 Milh�o de pessoas est�o sem trabalho e por volta de 4
milh�es n�o tiveram emprego em 2003, vivendo dos variados tipos de
programas governamentais de bem estar social como pens�es, seguro
desemprego, aux�lio sa�de, etc.."

4. "A Su�cia caiu do quarto para o d�cimo-quarto lugar em 2002 entre
os pa�ses mais industrializados e influentes (OECD) em termos de PIB
per capita desde 1970."


Segundo: Opini�o de quem mora por l�.
O blogueiro sueco Martin Lindeskog (http://egoist.blogspot.com/2004_03_01_egoist_archive.html) tem uma opini�o ainda mais �cida sobre o modelo democr�tico sueco:

"Como um capitalista radical e um Americano de esp�rito, eu tenho passado maus bocados tentando me habituar com o modelo de economia misto dentro do 'para�so' socialista da Su�cia. Aqui os direitos dos trabalhadores s�o controlados e manejados por fortes sindicatos. O Partido Social Democrata que se mant�m no governo d� um apoio moral aos sindicatos em troca do endosso dos l�deres sindicais e um grande percentual de votos dentro da classe trabalhadores nas pr�ximas elei��es. � dif�cil encontrar alguma forma de 'dec�ncia humana b�sica' aqui no 'welfare state'. Tudo gira em torno de partidos pol�ticos, grupos de press�o e um ineficiente setor p�blico."

Terceiro: O alto �ndice obtido pela Su�cia no IDH pode ser considerado completamente duvidoso.

O Fraser Institute tem s�rias d�vidas sobre o m�todo de c�lculo usado pela ONU em seu �ndice de Desenvolvimento Humano. As restri��es s�o bem fundamentadas. Segundo eles "o �ndice da Onu � profundamente falho. Usa uma f�rmula matem�tica inapropriada, feita deliberadamente para reduzir o peso do progresso econ�mico das na��es. Al�m disso o �ndice da ONU n�o leva em conta o progresso tecnol�gico e a facilidade das pessoas em se comunicar com as outras.

'Francamente, o estranho � que o �ndice da ONU parece n�o avaliar corretamente os avan�os econ�micos', diz Fred McMahon, diretor do Centro para Estudos sobre Globaliza��o do Fraser Institute. 'Quando o PIB per capita aumenta, o bem estar dos cidad�o tamb�m aumenta. Mais importante � que o crescimento econ�mico � o motor para a redu��o da pobreza'.

A f�rmula que a ONU usa minimiza o peso dos avan�os econ�micos quando o n�vel de PIB per capita atinge o n�vel de U$ 7.000,00. 'N�o faz nenhum sentido dizer que qualquer ganho acima deste n�vel s�o de alguma forma menos importantes', diz McMahon".
(fonte:http://www.fraserinstitute.ca/shared/readmore.asp?sNav=nr&id=455)

Ent�o o Fraser Institute lan�ou o seu pr�prio �ndice de "Progresso Humano" corrigindo as falhas apontadas no IDH da ONU. Neste estudo, lan�ado no ano de 2002 a coloca��o da Su�cia cai de 2� para 8�, e os Estados Unidos passam de 6� para 5�.

Mas nem � necess�rio ir t�o longe para desacreditar o modelo. Se analisarmos os dados referentes � Liberdade Econ�mica (base 2002) verificaremos que a Su�cia compartilha o �ndice 19� em liberdade econ�mica. Pode ser considerado alto? Em tese sim, mas n�o pode ser considerado como o pelot�o de frente da liberdade econ�mica mundial.

Com o mesmo �ndice da Su�cia, encontramos os seguintes pa�ses: Emirados �rabes Unidos, Oman, Panam�, e Portugal. Isto lhe parece a "elite" da liberdade econ�mica mundial? N�o. Evidentemente que n�o! No pelot�o logo � frente da Su�cia encontramos a �ustria, Chile, Alemanha e B�lgica. Ou seja at� nossos vizinho sul-americano tem mais liberdade econ�mica que o nosso "modelo" sueco.

Para comprovar minha tese, criei um novo �ndice, que seria a soma do �ndice de Liberdade Econ�mica e o �ndice de Progresso Humano (o IDH corrigido) ambos do Fraser Institute (base 2002). Neste novo �ndice temos no Top Ten (com a respectiva pontua��o) :
1.Sui�a (8)
2.Estados Unidos (8)
3.Luxemburgo (14)
4.Dinamarca (15)
5.Reino Unido (16)
6.Netherlands (17)
7.Finl�ndia (18)
8.Austr�lia (18)
9.Cingapura (23)
10.Isl�ndia (24)

A Su�cia nem fica na fica na lista, amargando um distante 16� lugar....

Resumo: A vida � dura mesmo, " ... e obter�s o p�o com o suor do teu rosto" explica muito mais a realidade como ela � do que o "..and they lived happilly ever after" dos doces "fairy-tales".

Um comentário:

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.